quinta-feira, 28 de outubro de 2010

WW3~

-chega em casa, com alguns ferimentos no corpo e com um ar extremamente cansado-
Kumajirou: O que aconteceu? Você está bem?  -indo em direção a ele-
Matthew: Estou sim, Kumajirou-san...
Kumajirou: Você não errou o meu nome. Você está bem mesmo?
Matthew: Sim, eu só preciso descansar. Deixei comida pronta em cima da mesa pra você. Vai ver um pouco de tv enquanto come... -indo pro computador e entrando no blog-
Kumajirou: ...

Good evening everyone!

Poucos dias depois da confusão do casamento e da tortura, recebi uma ligação do meu irmão. Pelo o que eu entendi, ele já estava totalmente recuperado e já havia saido da casa do Nihon como consegue se recuperar tão rápido?. Conversava normalmente, mas senti algo estranho na sua voz. Achei que ele estava planejando alguma vingança pelo o que eu e o Ivan havíamos feito, mas não era isso...
- HELLO BROTHER, YOUR HERO TALKING HERE!!!!!
- Alfred... --'
- Como tá a vida de solteiro de novo? HAHAHA~
- V-Você me liga só pra zoar de mim? Eu tenho mais o que fazer e...
- Calma, calma, não é nada disso hehe...
- O que é então? E você foi o responsável dessa confusão toda, não pense que eu esqueci. 
- Ei, já acabou tudo. Fique calmo e venha até aqui passar um tempo com seu querido big bro! 
- Ir aí?.. E-Espere, você quer fazer alguma coisa comigo, por causa da tortura e...
- Não é nada disso idiota, eu juro. Eu... só quero passar um tempo com você, apenas isso. Venha~
- ...
- Está desconfiando de mim?
- Não, é que... nada, eu vou aí então, faz tempo que não passamos um tempo juntos mesmo.
- Ok, estou te esperando. Não precisa ficar com medo de nada, I'm a Hero, esqueceu? hahaha~

Eu e o Kumajirou-san fomos então passar a noite na casa dele. Ele demorou um pouco para nos atender, escutei uns barulhos estranhos por trás da porta. Sons de coisas caindo e de gavetas sendo fechadas rapidamente. Estranhei um pouco isso, e quando eu entrei e passei em frente ao seu escritório, estava uma verdadeira bagunça por lá. Era como se, no momento em que ele me escutou batendo na porta, se assustasse e escondesse tudo o que estava fazendo ou vendo. Mas acho que era paranóia minha, Alfred sempre foi um pouco bagunceiro. 

Pensando aqui agora, ele estava realmente estranho quando eu cheguei, parecia ansioso ou algo parecido. Mas passou o resto da noite conversando e agindo normalmente. Me serviu hambúrgueres e Coca-Cola no jantar, ficou falando "I'm a Hero" a cada meio minuto, jogamos vídeo game com o Tony, ficou reclamando que eu sou lerdo, entre outras coisas. Até que ele falou que eu estava mais lerdo que o normal naquele dia se cansou e resolveu dormir. Fui me deitar também, mas não consegui dormir. Fiquei pensando no que ele poderia estar fazendo na hora que eu cheguei. Como ele estava dormindo, poderia ir lá e ver o que era, mas acabei ficando quieto mesmo. Devia ser alguma besteira qualquer, Alfred não iria esconder nada sério de mim. Estava com a cabeça muito ruim, e procurei uma forma de esquecer isso. Peguei o álbum que ele guardava na cômoda, ver fotos geralmente me fazia me sentir melhor. Estranhamente, isso não aconteceu naquele dia. Pelo contrário, me deixou pior do que já estava. Estava vendo as fotos dele pequeno junto comigo. Desde aquela época ele possui essa tendência a ser superior em tudo. Coisa me causou muitos problemas depois. Me sentia apagado perto dele. Cresci, mas essa sensação continuou. 

Kumajirou: O que está fazendo?
Matthew: Te acordei?... Eu estou vendo umas fotos, apenas isso.
Kumajirou: Você está meio estranho... Aconteceu alguma coisa?
Matthew: Estranho? Eu? D-Do que está falando, eu estou normal, só estou sem sono.
Kumajirou: -olhando as fotos- Vocês dois eram bem unidos né Canadá? -volta a dormir-

Canadá... É raro, mas ele lembra quem eu sou às vezes. Eu realmente fico feliz quando ele se lembra de mim. Na verdade, fico feliz quando qualquer um se lembra quem eu sou. Apesar de não gostar, me acostumei a ser confundido com o meu irmão. Mas, ultimamente, isso tem me afetado mais. Quando me chamam de América, fico quieto e corrijo, calmamente. Mas fico mal por dentro. Sinto até mesmo raiva, mas tento esconder isso. Fiquei olhando pro Alfred dormindo, e me veio um sentimento estranho. Era uma coisa nova e extremamente desagradável. Mas, ao mesmo tempo que me fazia mal, eu precisava disso. Se tornou uma necessidade, uma obsessão. Minha cabeça já estava pra explodir, então resolvi fazer o que devia ter feito logo que peguei aquele álbum. O guardar e ir dormir.



Quando acordei na manhã seguinte, Alfred ainda estava dormindo incrível como ele consegue dormir tanto. Fui com o Kumajirou-san para a cozinha preparar panquecas. Alfred acordou uma meia hora depois, e disse que ia me acompanhar até em casa. Perguntei se ele queria entrar quando chegamos, mas ele falou que tinha alguns assuntos para resolver. Perguntei o que era, ele falou que não era nada demais. Novamente, ele falou de modo estranho, e achei melhor não continuar o assunto. Antes dele ir embora...

Alfred:  Ei, posso te perguntar uma coisa?.. -Ele olhava para mim, e parecia meio nervoso. Isso chamou a minha atenção.
Matthew: O que é?
Alfred: Não pretende ficar se arriscando por aí né? -O que ele quis dizer com isso?...
Matthew: Por que está perguntando isso? 
Alfred: Hum... Vai entender mais pra frente... -Ele deu uma pausa, e depois continuou.- Não importa o que aconteça, no fim das contas, somos irmãos né?

Não consegui dizer mais nada depois disso. Uma explosão de pensamentos e sentimentos invadiram a minha cabeça. Já não conseguia raciocinar, e a unica coisa que consegui fazer foi retribuir o olhar do meu irmão. Ele com certeza não estava entendendo nada. Mas parece ter se sentido desconfortável com o meu silêncio. Ele, então, simplesmente sorriu, se despediu e saiu caminhando para longe.

Depois desse estranho acontecimento, resolvi ficar mais quieto, desligado do mundo. Ainda fui em alguns encontros com os outros, um deles aqui mesmo em minha casa, mas não conseguia esquecer o que Alfred tinha falado. Ele não dava mais notícias desde aquele dia, mas o vi brevemente em um dos encontros. Ele não ficou muito tempo, apenas colocou um hambúrguer na minha testa e sumiu de novo. 

Bem, Kumajirou-san me achou quieto demais mais do que eu já sou, e me obrigou convenceu a dar uma volta por aí. Resolvi ir ao correio, para mandar algumas coisas:
1- Um carregamento de Maple Syrup para o Arthur, pra festa de Halloween (Kumajirou-san queria mandar alguns objetos de tortura estranhos para servir de decoração, mas achou melhor não enviar depois que eu... bem, eu não sabia pra que serviam, e Kumajirou-san me bateu quando eu fui tentar descobrir ;-;)
2- Presentes de aniversário para a Wan-chan, Rode e Sadiq. Mandei logo pra todos os aniversariantes do mês, espero que gostem.

Um quimono para a Wan-chan

Pro Rode, já que gosta de pianos e bolos

Uma cafeteira pro Sadiq

[Off: Presentes muito estranhos, eu sei. -pessoa que nunca sabe o que dar para os outros- o.o' O do Rode e do Sadiq é porque eu li no Hetalia Wiki que eles gostam de bolos e de café, respectivamente, e eu não fazia ideia do que dar, desculpa. >.<']

Depois dei uma volta por aí, tomei sorvete e resolvi voltar para casa. Kumajirou-san tinha razão, essa volta me acalmou um pouco. Mas de repente, caí no chão. Isso é bastante comum, menos pelo fato de que eu não tinha tropeçado em nada. Então percebi, tarde demais, que eu havia sido derrubado por alguém. Escutando os passos, não era apenas uma pessoa, mas um grande grupo. E começaram a me bater e a me chutar. Todos eles gritavam, e consegui escutar o nome "Alfred" entre os berros. Não consegui me levantar e nem me defender, e por alguns momentos tive que aguentar toda aquela violência. Pareciam muito bravos, me chingavam e me torturavam, ficando pior a cada momento. Até que, do mesmo modo como começaram, pararam e sairam correndo para longe. Enquanto fugiam, escutei uma voz conhecida falando "não vão ficar com a diversão toda da~". Me virei e me deparei com o Ivan. Ele segurava o seu cano e estava com uma expressão cruel no rosto.
- Oi, er... -ele olhou mais atentamente e continuou- É você, Canadá-kun?
- Sim... -estava fraco, mas consegui me levantar- O que houve?
- Estou procurando o América, sabe onde ele está? kolkolkolkol
- Não sei, mas gostaria de saber agora. -Me confundiram com ele de novo, quando esse tormento vai acabar?..
- Hum, Canadá-kun parece decepcionado. Se quiser, será muito bem vindo a SUCAG. 

Ele saiu andando e ainda pude ouvir ele falando bem baixo "e seja um comigo também". Fiquei com medo e acabei indo correndo para casa. 

...

Mas o que ele queria dizer com aquilo? E o que é SUCAG afinal de contas? Ou seria SUCATA, não escutei direito... Alfred deve ter feito alguma coisa, para aquelas pessoas terem ficado com raiva. Ele deve ter se metido em alguma coisa em outro país pra variar... Mas, pensando melhor, o grupo que me atacou era bem numeroso. E Ivan também estava procurando ele. O que ele deve ter feito...?

-Kumajirou senta junto e começa a digitar-

Matthew: Ah Kumajirou-san, quer postar alguma coisa também? ^^
Kumajirou: Você tem que ver isso, passou uma notícia na televisão agora. -coloca um vídeo pra rodar-
Matthew: O que é? o.o

- Atentados na Europa chegaram a Caliningrado. Desta vez com homens bombas Neo-Nazistas, Causando 500 mortos (registrados) e alguns feridos...

Matthew: -prestando pouca atenção- Atentados? Bem, estavam desconfiando que isso aconteceria e...

Parei de falar e olhei para o vídeo. Alfred tinha acabado de aparecer nele. Começou a falar algumas coisas e parei para escutá-lo. Ele foi o responsável pelo ataque. E anunciou que apoiava essa nova guerra, realizada pelo Prússia...

Fiquei alguns momentos parado, fitando a tela do computador. Kumajirou-san normalmente teria me cutucado para chamar minha atenção. Mas ele estava quieto também, olhando para mim. Alguns minutos depois, recebi uma ligação do meu superior. Ele falou todos os países que já estavam aliados ao Prússia, falou das exigências da OTAN e, por último, o mais importante. A proposta do Rússia, para me aliar a sua aliança, a SUCAG. Desliguei o telefone, e fiquei mais alguns minutos parado, com a cabeça baixa.

- Declarar guerra.... ao meu.... irmão...

Aquele sentimento veio novamente então. Mas, diferente daquele dia, ele estava mais forte e... me senti bem com ele. 

- Hum?
- Kumajirou-san, vamos dar uma saída.
- Onde vamos? Você está machucado...
- Vamos nos encontrar com o nosso superior, temos muita coisa para resolver e fazer. Vamos nos preparar para um possível ataque. Começou a WW3 e, a partir de agora, estamos dentro dela, no lado do Rússia.
- Vai lutar contra o seu irmão?

Eu não respondi. Fui até o escritório e voltei com uma arma que eu guardava lá. Enquanto eu a guardava no casaco, Kumajirou-san ficou me olhando, e parecia um pouco assustado. Não pretendo machucar ninguém, mas não irei permitir que me ataquem de novo...

Sempre estive na sombra do meu irmão. Ele foi responsável por vários problemas no meu país, e graças a ele o mundo sequer sabe da minha existência. Além disso, nunca parou para me escutar direito. Me esquece como todos os outros. É frustrante ter que viver dessa maneira. E agora, mais do que nunca, quero mudar a minha situação. Eu tenho uma identidade, e ela é muito importante para mim. É por causa dela que vou entrar nessa guerra, e será por ela que eu vou lutar até o fim.


[Off: Eu realmente não faço ideia de como ficou o meu post, tive que fazer com pressa e fui digitando tudo que me vinha na cabeça. Não reli e nem revisei, então, se tiver algum erro, alguma coisa estranha ou ridícula demais me avisem pra eu consertar depois. >.<' E desde já peço desculpas por ter sumido no chat e não ter comentado no blog de ninguém, essa semana está sendo meio complicada para mim, e só devo voltar no sábado agora. ;-; Mas consegui ler o blog de todo mundo hoje, e só tenho o que elogiar, os posts da guerra estão muito perfeitos. *--*]

11 comentários:

  1. Bem, motivos vc tem...Espero que tenha sucesso na sua empreitada...

    [Off: cafeteira nota 10 e post awesome!!!]

    ResponderExcluir
  2. [OFF: *O* nota 10 pro post *olha para a cafeteira* Ó.Ò]

    Obrigado pelo presente Matthew, sim eu gosto de café e... essa cafeteira tem um designe bem... arrojado (?)

    ResponderExcluir
  3. Pena que escolheu o lado errado
    Está por sua conta e risco.

    ResponderExcluir
  4. Entendo sua escolha...

    [off: *rouba a cafeteira* também quero uma dessa!! D:]

    ResponderExcluir
  5. Matthew, eu ainda lembro seu nome, não esqueça disso. Eu não te esqueci...

    ...Mas fingirei que nunca tivemos laços, caso seja necesário. Entretanto, se quiser mudar de lado, estou de braços abertos.

    [OFF: Post lindo e awesome de um Canadá ninja (7 min. para terminar o prazo) *-*
    Que cafeteira é essa? XD]

    ResponderExcluir
  6. [off: post épico, tadinho do Canadá foi espancado >_<]

    ResponderExcluir
  7. [off: omg awesome *A*]

    wahh, tantos posts sobre essa guerra~
    ah, o uke gosta de bolos de carangueijo desu yo.

    ResponderExcluir
  8. [KUCHEN °w° E nota 10 pro post² q]

    ResponderExcluir
  9. Hey, Matthew, você disse que não ia se arriscar... o.ò'

    [off: foi mal, não consegui pensar em anda melhor. E fez jus a sua invisibilidade ninja XDDD 7min antes de terminar o prazo xDD

    Eu gostei do post. o.o/ ]

    ResponderExcluir
  10. [Off: Post ULTRA perfeito *----*]

    Entendo seus motivos... mas acho que lutar contra o seu irmão vai trazer mais dor que entendimento. -.-

    ResponderExcluir
  11. [ Off. *comentando atrasada* Op ost ficou muito bom, ownt *O* ]

    ResponderExcluir